você está ouvindo
english
                   
Apresentação de eventos, Tradução simultânea,  Locuções, Palestras, Ator, Shows
Notícias, Clipping, Novidades
Fotos, Vídeos

MALCOLM FOREST nasceu na Maternidade Matarazzo, perto da Avenida Paulista, em São Paulo. Tem nacionalidade brasileira e norte-americana. Seu pai Paul Donovan Kigar descende dos presidentes americanos John Adams e John Quincy Adams. Estes também antepassados de Lady Diana Spencer.Sua mãe, Lygia Marques Kigar tem raízes portuguesas.

Sua avô materna, Eleonora Marques dos Santos, nasceu em Diamantina, Minas Gerais, na famíla Amarante. Foi batizado na Igreja de Santa Cecília, santa padroeira dos músicos. Morou ali perto, na Rua D. Veridiana até os sete anos, quando seus pais mudaram residência para a região do Tremembé, próximo a Serra da Cantareira. Viajou aos Estados Unidos com seus pais várias vezes na infância e assim aprendeu bem os idiomas Inglês e Português. É católico praticante.

Malcolm Forest é personagem eclética de muita versatilidade e genialidade, larga experiência e conhecimento no campo das artes e da cultura. Compositor, cantor, ator, produtor cultural, apresentador, conferencista, moderador, historiador, diretor de cinema, locutor, autor, e intérprete... Malcolm Forest formou-se, magna cum laude, em música pela Universidade da Califórnia em Los Angeles, UCLA, tendo ali também estudado teatro e cinema, classificando-se entre os dois por cento superiores de toda a Universidade. Antes, classificara-se em primeiro lugar no vestibular da Faculdade de Física da Universidade Presbiteriana Mackenzie; em décimo segundo na Faculdade de Matemática da Universidade de São Paulo onde iniciou seu curso superior, antes de transferir residência para os Estados Unidos. Lá morou por mais de seis anos. Ao concluir seus estudos na América do Norte, trabalhou para a Westinghouse Security Systems por um ano, obtendo reconhecimento como campeão nacional de vendas.

 

Estudou no Colégio Dante Alighieri em São Paulo, onde fez o primário e o ginásio. Lá teve um professor de música que lhe deu zero em uma chamada oral. Sempre excelente aluno e dotado de boa voz, o fato talvez o tenha motivado a seguir uma carreira em música.

Malcolm Forest tem brilhante atuação como cantor e compositor, desde 1977 com mais de 39 lançamentos em discos realizados no Brasil, nos Estados Unidos, na Venezuela, no México e na Escandinávia que somam um total de mais de cinco milhões de discos vendidos.

Iniciou sua carreira tocando guitarra e cantando em bandas no Brasil, nas domingueiras do Clube Hípico de Santo Amaro e depois aos 18 anos nos Estados Unidos como vocalista na banda Fifth Avenue Bus Co.
Fez sua primeira gravação nos Estúdios Scatena em São Paulo que curiosamente se localizava no mesmo prédio em que morou na Rua D. Veridiana, Santa Cecília. Ali gravou duas canções de sua composição, fez todos os arranjos, cantou e produziu.

No início dos anos setenta gravou seu primeiro disco nos Estados Unidos: WHERE YOU THE ONE, gravado no Underdog Studios de Los Angeles. Em seguida fez várias gravações em produção independente nos estúdios do lendário Ray Charles, Tangerine Studios, onde pode assistir ao grande mestre gravando com sua equipe.

Destas matrizes, “OH YOLANDA” foi lançada em independentemente e pela Som Livre no Brasil. Sua atuação como cantor foi elogiada pelo famoso guitarrista Duane Eddy.

De volta ao Brasil montou seu próprio selo e participou de um movimento de artistas brasileiros que gravaram em inglês nos anos 70, movimento este hoje chamado de Hits Brasil, causador de sucessos internacionais como o da música "FEELINGS", de Morris Albert. Malcolm Forest tem um capítulo dedicado ao seu trabalho no livro Hits Brasil de Fernando Carneiro de Campos.

Seus sucessos mais conhecidos são "ECSTASY", da novela Gina da TV Globo (música incluída no lançamento Hits Again da Globodisk), disco de ouro em 1977; "A STUPID WAY", versão para inglês da música “UM JEITO ESTÚPIDO DE AMAR” de Isolda e Milton Carlos; "WE", da novela Meu Bem, Meu Mal da TV Globo; "SILVER QUEEN", abertura da novela Cristina Bazan e o tema “CAMÉLIAS” da novela Os Ricos Também Choram do SBT. Gravou muitos outros temas em inglês para as trilhas internacionais de novelas brasileiras. Tem também músicas em filmes de cinema, como "DISCO LADY" no filme Pixote, a Lei do Mais Fraco. Compôs o tema oficial da Calçada da Fama de Hollywood para a Hollywood Chamber of Commerce. Seus mais recentes lançamentos são o CD Hollywood Heroes, com músicas no gênero country, pela gravadora MoviePlay, gravado parcialmente em Nashville, nos Estados Unidos com músicos como Mark Casstevens que acompanham também o prestigiado Garth Brooks.

Em 2011 compôs e gravou a canção “PAPA DELLA PACE” em italiano em homenagem ao Papa João Paulo II recentemente beatificado. Esta canção de muita sensibilidade é ode ao Papa e a letra sugere a sua canonização. Está à venda pelo iTunes.


Atuou em teatro nos Estados Unidos. No Brasil estrelou nos anos 1980 no papel de "Senhor Papai" na peça Tistu, o Menino do Polegar Verde.
Roterizou, produziu e atuou no documentário Frei Galvao, o Arquiteto da Luz que tem lançamento previsto para outubro de 2012.
Fez o papel de Foster na série O Negócio para a promotora Mixer de São Paulo com exibição prevista para o final de 2012 pela HBO do Brasil.

Malcolm Forest é também ator. Estudou arte dramática na UCLA e na Shakespeare Society of America em Los Angeles, nos Estados Unidos. É membro da SAG - Screen Actors Guild e da AFTRA - American Federation of Television and Radio Artists da Recording Academy promotora do Prêmio Grammy.
Atuou ao lado de Barbara Hershey e Timothy Bottoms, sob a direção de Arthur Hiller, no filme O Mundo Louco de Julius (The Crazy World of Julius Vrooder) para a 20th Century-Fox, além de ter participado de vários projetos experimentais. Atuou em teatro nos Estados Unidos. No Brasil estrelou nos anos 1980 no papel de "Senhor Papai" na peça Tistu, o Menino do Polegar Verde.

Assista um trecho do filme "The Crazy World of Julius Vrooder"

Roterizou, produziu e atuou no documentário Frei Galvao, o Arquiteto da Luz que tem lançamento previsto para outubro de 2012.
Fez o papel de Foster na série O Negócio para a promotora Mixer de São Paulo com exibição prevista para o final de 2012 pela HBO do Brasil.

Tem uma significativa carreira como mestre-de-cerimônias, apresentador de programas e eventos, em português e inglês, introduzindo e moderando grandes personalidades do cenário mundial, como, por exemplo, o ex-presidente norte-americano Bill Clintonn; o fundador da Microsoft, Bill Gates; o presidente da África do Sul, Mbecki e muitos outros, em eventos no Brasil. Apresenta eventos de importância estratégica para os negócios de grandes empresas, como por exemplo, os prêmios "Dupont Marketing Excellence Recognition - DMER" e "Excelência para Crescimento Sustentável", trabalhos realizados para a Dupont South America em rede de TV, transmitidos para vários países da América do Sul. Foi o apresentador do II Seminário Internacional de Países Latinos - Europa - Ásia para o Conselho Federal de Contabilidade, em 1998.

Em 2000, apresentou a Aula Inaugural dos Cursos Seqüenciais de Formação Especifica da Universidade Anhembi Morumbi. Foi também mestre de cerimônias do I Congresso Mundial do Ministério Público. Seu vasto currículo inclui a apresentação de eventos como as comemorações dos 12 anos da LATASA e os 10 primeiros anos da reciclagem de latas de alumínio no Brasil no ano de 2001. Neste mesmo ano, conduziu a cerimônia de inauguração da fábrica da Schneider Electric em Guararema e apresentou o programa São Paulo de todo o Mundo no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, com grande retorno de público, sob o patrocínio do Banco do Brasil. Em 2002, apresentou outra série de eventos de importância para o mesmo centro cultural e em 2004 foi o mestre de cerimônias na abertura da exposição Antoni Tapies. Também em 2004 apresentou vários eventos culturais no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. Foi mestre de cerimônias na I Conferência Internacional de Tecnologia Social no Anhembi, com a participação de vários ministros de estado do Brasil e o patrocínio da Fundação Banco do Brasil, Petrobrás, e o SEBRAE. Foi o apresentador oficial na Comemoração dos 45 Anos da Fundação da Congregação e Beneficência Sefardi Paulista, Beit Yaacov que contou com a presença do Grão Rabino de Israel, Rishon Letzion Shlomo Amar, Shlita.

Malcolm Forest fez moderação e analise de pesquisas qualitativas, tendo como clientes a JR Research de Los Angeles e a Sony-Ericsson.

Atua também como locutor de vídeos e filmes. Para a Twentieth Century - Fox, narrou, em seus estúdios de Los Angeles, os trailers dos filmes Kid Blue e Neptune Factor. No Brasil, narrou inúmeros vídeos, comerciais e documentários para empresas e organizações como Sony, AMCHAM, Goodyear, Varig, Pirelli, Petroquímica União, Editora Abril, SKF e Volvo, Comanche dentre muitas outras. Gravou para o SBT vários segmentos do programa Você Faz o Show, Miss Universo e o voice-over de Steven Spielberg na apresentação do filme A Lista de Schindler, em 1997. Narrou em inglês vários documentários da série Rio Turismo para a TV Corcovado e a série Beautiful Brazil para o International Channel de Los Angeles.Traduziu, produziu dublagens e narrou em português uma longa serie de vídeos de treinamento gerencial e operacional para o IMAM. Realizou inúmeros outros trabalhos como apresentador em eventos internacionais com destaque para conferências regionais e mundiais para o FBI e Interpol. Em 2012 foi o MC da posse da nova diretoria da AMACHAM – American Chamber of Commerce de São Paulo, São Paulo.

Fez a animação e locução em inglês dos desfiles de carnaval do primeiro grupo de São Paulo no Pólo Cultural Grande Otelo, o "Sambódromo" em 1998 e 1999.

 

Tem uma significativa carreira como mestre-de-cerimônias, apresentador de programas e eventos, em português e inglês, introduzindo e moderando grandes personalidades do cenário mundial, como, por exemplo, o ex-presidente norte-americano Bill Clintonn; o fundador da Microsoft, Bill Gates; o presidente da África do Sul, Mbecki e muitos outros, em eventos no Brasil. Apresenta eventos de importância estratégica para os negócios de grandes empresas, como por exemplo, os prêmios "Dupont Marketing Excellence Recognition - DMER" e "Excelência para Crescimento Sustentável", trabalhos realizados para a Dupont South America em rede de TV, transmitidos para vários países da América do Sul. Foi o apresentador do II Seminário Internacional de Países Latinos - Europa - Ásia para o Conselho Federal de Contabilidade, em 1998.
Em 2000, apresentou a Aula Inaugural dos Cursos Seqüenciais de Formação Especifica da Universidade Anhembi Morumbi. Foi também mestre de cerimônias do I Congresso Mundial do Ministério Público. Seu vasto currículo inclui a apresentação de eventos como as comemorações dos 12 anos da LATASA e os 10 primeiros anos da reciclagem de latas de alumínio no Brasil no ano de 2001. Neste mesmo ano, conduziu a cerimônia de inauguração da fábrica da Schneider Electric em Guararema e apresentou o programa São Paulo de todo o Mundo no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, com grande retorno de público, sob o patrocínio do Banco do Brasil. Em 2002, apresentou outra série de eventos de importância para o mesmo centro cultural e em 2004 foi o mestre de cerimônias na abertura da exposição Antoni Tapies. Também em 2004 apresentou vários eventos culturais no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. Foi mestre de cerimônias na I Conferência Internacional de Tecnologia Social no Anhembi, com a participação de vários ministros de estado do Brasil e o patrocínio da Fundação Banco do Brasil, Petrobrás, e o SEBRAE. Foi o apresentador oficial na Comemoração dos 45 Anos da Fundação da Congregação e Beneficência Sefardi Paulista, Beit Yaacov que contou com a presença do Grão Rabino de Israel, Rishon Letzion Shlomo Amar, Shlita.
Malcolm Forest fez moderação e analise de pesquisas qualitativas, tendo como clientes a JR Research de Los Angeles e a Sony-Ericsson.
Atua também como locutor de vídeos e filmes. Para a Twentieth Century - Fox, narrou, em seus estúdios de Los Angeles, os trailers dos filmes Kid Blue e Neptune Factor. No Brasil, narrou inúmeros vídeos, comerciais e documentários para empresas e organizações como Sony, AMCHAM, Goodyear, Varig, Pirelli, Petroquímica União, Editora Abril, SKF e Volvo, Comanche dentre muitas outras. Gravou para o SBT vários segmentos do programa Você Faz o Show, Miss Universo e o voice-over de Steven Spielberg na apresentação do filme A Lista de Schindler, em 1997. Narrou em inglês vários documentários da série Rio Turismo para a TV Corcovado e a série Beautiful Brazil para o International Channel de Los Angeles.Traduziu, produziu dublagens e narrou em português uma longa serie de vídeos de treinamento gerencial e operacional para o IMAM. Realizou inúmeros outros trabalhos como apresentador em eventos internacionais com destaque para conferências regionais e mundiais para o FBI e Interpol. Em 2012 foi o MC da posse da nova diretoria da AMACHAM – American Chamber of Commerce de São Paulo, São Paulo.
Fez a animação e locução em inglês dos desfiles de carnaval do primeiro grupo de São Paulo no Pólo Cultural Grande Otelo, o "Sambódromo" em 1998 e 1999.

 

Malcolm Forest Malcolm Forest faz shows como cantor. Nesta atividade uma das suas primeiras apresentações foi no Los Angeles Fabulous Fórum, para um público de 14.000 espectadores no dia 21 de junho de 1970, quando da transmissão em telão do jogo final da Copa do Mundo, em que o Brasil se tornou tricampeão mundial. Fez shows de música country, rock-a-billy, pop-rock, música de filmes, bossa nova, cantando em inglês e português e outros gêneros.
Atualmente apresenta o show Remember que relembra, músicas de sua própria composição e seu repertório de sucessos. Traz também outros sucessos dos brasileiros que cantam em inglês e músicas internacionais que marcaram as últimas décadas do pop rock. O show recorda as principais causas sociais e ambientais, a paz mundial repaginando a nossa atualidade.

Participou de um grande número de programas de televisão como cantor e mais recentemente como ambientalista. Destacam-se o programa Hebe, Programa do Jô e Esporte Espetacular, pela Rede Globo. No rádio, na década de 1980, foi programador e apresentador dos programas Malcolm Forest, Isolda e Você e Malcolm Forest Especial para a Rádio Boa Nova de Guarulhos, com a compositora Isolda. Apresentou também um programa musical e de variedades e música europeia, diário na Rádio Imprensa FM: Linha Europa.

 

No jornalismo, Malcolm Forest tem em seu currículo a criação, direção e a edição por mais de cinco anos da revista Autos Antigos que teve distribuição nacional. Publicou também o fanzine Mocinhos & Bandidos. Atuou apoiando a cobertura jornalística da CBS News do caso "Joseph Mengele" em São Paulo em 1986. Trabalhou como repórter e coordenador de uma equipe de cinco intérpretes. Prestou assessoria logística para o Channel A de Nova Iorque e para a CNN International.
Todos estes trabalhos, juntamente com as várias participações e entrevistas em programas de rádio e TV lhe conferem uma singular experiência e facilidade de comunicação com o grande público.
Malcolm Forest é, também, intérprete de conferências, com um currículo respeitável de tradução simultânea que inclui mais de 2000 eventos, sendo um dos profissionais mais aclamados no Brasil. Adquiriu, com este trabalho, vastos conhecimentos em muitas áreas do saber, com constante atualização, o que contribuiu para seu ecletismo e versatilidade.

Aplicando seu talento, técnicas e prática de teatro, voz e música, fez, com grande sucesso, a tradução simultânea, ao vivo de sete edições do . Seis para o SBT, nos anos de 1996, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004, e para a Globo em 2011. Foi nos anos de 2002, 2003 e 2004 também o intérprete do Grammy Latino para o SBT e da entrevista coletiva e apresentação para a imprensa do elenco da produção brasileira dos musicais da Broadway, A Bela e a Fera da Disney Productions, Chicago e Fantasma da Ópera. Traduziu simultaneamente o programa por 8 vezes com transmissão pela TV Bandeirantes. Traduziu o Grammy Internacional e o Grammy Latino em todas as suas edições transmitidas para o Brasil pelo SBT e pela Rede Bandeirantes.

 

 
  Festa do Oscar no SBT em 2000

Aplicando seu talento, técnicas e prática de teatro, voz e música, fez, com grande sucesso, a tradução simultânea, ao vivo de sete edições do Show do Oscar. Seis para o SBT, nos anos de 1996, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004, e para a Globo em 2011. Foi nos anos de 2002, 2003 e 2004 também o intérprete da entrevista coletiva e apresentação para a imprensa do elenco da produção brasileira dos musicais da Broadway, A Bela e a Fera da Disney Productions, Chicago e Fantasma da Ópera. Traduziu simultaneamente o programa Miss Universo por 8 vezes com transmissão pela TV Bandeirantes. Traduziu o Grammy Internacional e o Grammy Latino em todas as suas edições transmitidas para o Brasil pelo SBT e pela Rede Bandeirantes.

Em 2004 participou como interprete da UNCTAD XI, do XIV Congresso FENABRAVE e do Forum Cultural Mundial em Sao Paulo. De Miami, Florida, traduziu ao vivo a teleconferência Living Leadership para a LEAD - Latin American Educational Alliance For Development. Esta conferência de grande importância teve, dentre outros participantes de renome mundial, Donald Trump e Mikhail Gorbachev como palestrantes. Traduziu coletivas de imprensa para a Oracle e a Nextel em São Paulo e realizou vários outros trabalhos.

Foi o intérprete de Yoko Ono em 2007, quando a artista e viúva do Beatle John Lennon exibiu sua obra no Centro Cultural Banco do Brasil. Traduziu simultaneamente as apresentações de Bono Vox e da banda U2 no Morumbi em 2011.

As informações adquiridas ao longo desta trajetória de mais 30 anos de trabalho em eventos de ponta, interpretando os maiores nomes mundiais, dentre eles Stephen Covey, Tom Peters, Peter Drucker, Spencer Johnson, Jack Welch, Ken Blanchard, Eliyahu Goldratt, Masaaki Imai, Margaret Mead, Nicholas Negroponte, Will Eisner, John C. Maxwell, Mikhail Gorbachev, Ronald Reagan e Bill Clinton, James Hunter, para citar apenas alguns, aliadas à sua preparação acadêmica em humanidades e exatas lhe dão um cabedal ímpar. Foi o coordenador da equipe de intérpretes, mestre de cerimônias e intérprete da 39ª FBI NAA Latin American - Caribbean Chapter Conference - Brasil 2009. Na ocasião foi homenageado pela National Academy Associates com uma medalha por seu trabalho.

 

Malcolm Forest é possuidor de uma cultura extremamente singular, de visão panorâmica sobre quase todas as áreas do conhecimento humano que continuamente se enriquece pelo seu Trabalho em conferências internacionais e cursos os mais diversos. Em todo o mundo, pouquíssimas pessoas tem situação tão privilegiada. A sua cultura lhe permite também desenvolver palestras e conferências sobre vários assuntos e conteúdos como o projeto Traduzindo os Gurus.
Suas atividades profissionais o levam a participar de missões técnicas e cursos no Brasil, nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia. Em 2008, 2009, 2011 e 2012 participa de missões coordenadas pelo consultor Francisco Trivellato aos Estados Unidos, para visita a empreendimentos automotivos com entidades como ACAV e ASSOBRAV.

 

É autor de vários livros: Cinemúsica; Cantareira: Patrimônio Arquitetônico e Natural; Automóveis de São Paulo - Memória Fotográfica de Pessoas, Automóveis e Logradouros do Estado de São Paulo, este um grande sucesso de mídia, apresentado no Programa do Jô, e best-seller da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, para citar apenas os principais. É ganhador do Prêmio Clio da Academia Paulistana da História, em 2003, pelo livro Automóveis de São Paulo. Foi o criador e editor da revista Autos Antigos. Criou os neologismos "antigomobilismo" e "antigomobilista", palavras hoje de uso freqüente na imprensa e por colecionadores de automóveis antigos. Colaborou para a realização do A Dictionary of Informal Brazilian Portuguese com Ronald M. Harmon e Robert Chamberlain, publicado em 1983 pela George Town University Press, Washington DC. Está citado no livro Pateo do Collegio de Hernâni Donato.

 

No campo da história e da arqueologia, Malcolm Forest defende a tese da origem de São Paulo na Serra da Cantareira, estando ali, portanto, localizada a verdadeira Piratininga de Martin Afonso de Sousa, em sua opinião. Esta teoria se baseia em suas pesquisas de campo e em farta documentação existente nos arquivos municipais e estaduais de São Paulo compulsadas pelo historiador do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, Wilson Maia Fina, já falecido. Prepara profundo estudo sobre a proto-história brasileira e mundial e sobre os caminhos e estradas ancestrais do Brasil para a produção de uma série de livros e documentários para a TV. No dia 24 de abril de 2002 apresentou uma conferência intitulada Tesouros Arqueológicos dos Primórdios de Piratininga no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. Em 2006 apresentou a palestra, Caminhos Ancestrais da América no Memorial da América Latina, sob patrocínio do Governo do Peru.

 

Além de artista, autor e conferencista, Malcolm Forest é também produtor cultural, possuindo mais de 600 idéias para projetos culturais e um sem número de projetos aprovados pelo Ministério da Cultura, na Lei Rouanet e do Audiovisual. Presta consultoria a empresas nesta área. Foi presidente do Conselho da ABPPC - Associação Brasileira dos Patrocinadores e Produtores Culturais. Foi contratado pela Universidade Anhembi Morumbi para coordenar os Cursos Superiores de Formação Específica de Marketing Cultural, Merchandising e Comunicação Empresarial, sendo membro de seu Conselho. Participou do Pólo Cultural da Zona Norte.
Apresentou uma bem sucedida série de palestras sobre marketing cultural na ESPM (1º Workshop de Marketing Cultural), no Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo, no IMAM Consultoria S/C Ltda, no Rotary Club e para os executivos da área de marketing do Grupo Silvio Santos. Foi o coordenador do I Encontro Profissional de Marketing & Cultura, no IMAM e do I Encontro da Gestão da Comunicação Empresarial, na Universidade Anhembi Morumbi, realizados em São Paulo.

 

Malcolm Forest apresenta palestras sobre vários temas: práticas gerenciais, auto-ajuda empresarial, meio ambiente, música, tradução simultânea, produção e marketing cultural, proto-história e arqueologia...
Aproveitando os conhecimentos adquiridos ao longo de sua vida profissional, conduz palestras motivacionais, dando uma visão atualizada das principais ferramentas da administração moderna. Com ênfase em liderança, marketing, suas apresentações sobre gerenciamento e motivação envolvem os participantes, pelos aspectos psicológicos e humanos do conteúdo e pelos grandes recursos de comunicação interpessoal do apresentador.Traduzindo os Gurus - O Melhor da Administração e da Auto-Ajuda, foi apresentada em formato talk show, por Rosmary Delboni, entrevistando Malcolm Forest , indo ao ar pela DTCom no primeiro trimestre de 2003.Traduzindo os Gurus deverá se transformar em livro e DVD. Uma segunda série, Traduzindo os Gurus - o Caminho da Liderança foi realizado pela DTCom, uma série de drops sobre os mandamentos da liderança.

Malcolm Forest é ambientalista, autor do livro Cantareira: Patrimônio Arquitetônico e Ambiental, fundador da AMAR, órgão filiado à Planet Society da UNESCO que defende o Cinturão Verde de São Paulo, uma Reserva da Biosfera. Desenvolve o projeto Florestas Brasileiras. Em 12 de novembro de 2002 foi realizado na FECOMÉRCIO o Fórum de Debates Florestas Brasileiras. Seu trabalho voluntário para a AMAR obteve resultados significativos para a proteção de áreas verdes vitais para a região metropolitana de São Paulo. Foi conselheiro da ONG Amigos do Horto, fundador e Presidente de Honra da Associação Amigos do Parque da Fonte. Foi pioneiro na campanha bem sucedida pela transformação do Complexo Prisional do Carandiru em parque ecológico e cultural, Parque Juventude. Além de representação e lobby políticos da questão ambiental, atua como conferencista em conclaves sobre o meio ambiente e divulga conhecimentos pela mídia. Apresenta regularmente mensagens desta matéria pela Rádio Trianon, AM, e pelo programa Berra Bairro da Radio Bandeirantes de São Paulo, e tem muitas intervenções em programas jornalísticos da TV Globo, Rádio CBN e na imprensa em geral. Pela AMAR lançou o projeto Cantos da Cantareira. Participa também de várias outras entidades de cidadania e de cultura, como o Movimento Defenda São Paulo e o Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, do qual é membro e foi eleito Diretor de Cultura no final de 2004. Dirigiu os rumos culturais deste Instituto, fundado em 1894. Une, assim, o seu nome aos de outros nomes célebres da cultura brasileira que foram diretores deste sodalício no passado, como Mário de Andrade, Euclides da Cunha e Teodoro Sampaio, para citar alguns. Nesta casa apresentou vários eventos, conferências e premiações, como a outorga da Colar do Centenário, a senhora Ministra da Cultura de Portugal, Maria João do Espírito Santo Bustorff Silva em 25 de setembro 2004. É também membro convidado do Conselho de Economia, Sociologia e Política da Federação do Comércio do Estado de São Paulo. Colaborou com a Casa Hope de Apoio a Crianças com Câncer, tendo gravado para esta instituição uma locução de vídeo em inglês em 2004.

Além de ter participado ativamente do movimento que culminou no tombamento do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo como uma Reserva da Biosfera, com o status de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e idealizado o Dia da Reserva da Biosfera (9 de junho), decretado em 2003 pela Prefeitura de São Paulo, foi nomeado assessor especial do Secretário do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, Adriano Diogo. Seu trabalho na Secretaria do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, além de ter produzido o Dia da Reserva da Biosfera, facilitou o acordo de colaboração entre o Estado e a Prefeitura para a promoção do Programa de Jovens em Atividades Agroflorestais da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo. Colaborou no lançamento do Atlas Ambiental, obra magna educativa e ambiental para São Paulo com o apoio cultural do Instituto Histórico de Geográfico de São Paulo, lançado no Páteo do Collegio. Em 23 de abril de 2004 lançou a Campanha pelo Tombamento do Aqüífero Guarani como Monumento Nacional e Patrimônio da Humanidade com um abaixo-assinado que já conta com muitas assinaturas, dentre elas a de Leonardo Morelli.
Foi o iniciador da bem sucedida campanha Diamantina Patrimônio da Humanidade. Em 7 de setembro de 2004, com apoio do Arcebispo Metropolitano d. Paulo Lopes Farias iniciou campanha pelo tombamento da Igreja de Nossa Senhora da Luz de Diamantina e sua restauração. Propôs ao governo português apoio para esta iniciativa e também a comemoração de um ano jubilar pela sobrevivência de Portugal ao terremoto de Lisboa de 1755 -Um Quarto de Milênio de um Novo Portugal.

Promove campanha para o tombamento da Chapada Diamantina na Bahia, sendo também seu iniciador e para a qual já foram recolhidas mais de 30.000 assinaturas em abaixo-assinados, dentre elas, a assinatura do ex-Ministro da Cultura. Está escrevendo um livro sobre estas duas interessantes regiões do Brasil.

OUTROS PRÊMIOS E CAMPANHAS

Com apoio de D. Odilo Pedro Scherer, ex-Secretário Geral da CNBB e Bispo Auxiliar de São Paulo, atual Cardeal Arcebispo da Arquediocese de São Paulo, além de outras autoridades civis e militares, promoveu campanha pela reconstrução da Capela Histórica de São Sebastião do Barro Branco cuja história se liga à dos jesuítas em São Paulo e possivelmente à da Vila de Piratininga, precursora da Vila de São Paulo de Piratininga. Colaborou com o Padre César Augusto dos Santos, vice-postulador da causa da canonização do Padre José de Anchieta na campanha pela sua santificação.

No Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, produziu o evento Milagre Paulista em comemoração aos 110 anos deste sodalício em 6 de novembro de 2005 . Apresentou uma narrativa poética e cantou a canção "MILAGRE PAULISTA" de Paulo Bomfim e Mário Albanese. Em 8 de dezembro de 2004 lançou no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo o Prêmio Paul Donovan Kigar de honra ao mérito por realizações de carreira. Esta honraria, que tem o nome de seu pai realiza-se agora anualmente na Câmara Municipal de São Paulo. Foi oficializada por lei do vereador Aurélio Nomura pela mesma edilidade em 2008, e pela lei do deputado major Olímpio na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo em 2010. O Prêmio encontra-se atualmente em sua nona edição.

É Cidadão Honorário da Cidade de Los Angeles. Recebeu em 1998 a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo por seu trabalho em defesa do meio ambiente e da metrópole paulista.
Malcolm Forest é sócio da MDK Comunicações Ltda., empresa que operacionaliza suas atividades profissionais. Foi criador de um das primeiras gravadoras independentes e idealizador do Selo Eldorado.
Além da produção de vários projetos, desenvolve atualmente parcerias para a formação de uma rede de agenciamento de talento e de marketing cultural para a gestão de seus projetos.

 

A partir de 2008, Malcolm Forest iniciou a atividade de mediação internacional de negócios, e projetos culturais com o Governo de Cingapura.

 

Malcolm Forest foi influenciado pelo guitarrista americano Duane Eddie de quem é grande admirador. Há muitos nos o conheceu na MCA Music de Los Angeles.

Duane Eddy ofereceu seus serviços na produção da segunda sessão de gravações que MF fazia na Tangerine Studios de Ray Charles. Infelizmente esta parceria não se materializou mas Malcolm tem até hoje, um disco 45 RPM de Duane com a mensagem

" To Malcolm
You're a very good singer and I wish you all the luck and success possible - Your friend, Duane Eddy"

"Ao Malcolm
Você é um excelente cantor e eu desejo todo o sucesso e sorte possíveis - Seu amigo, Duane Eddy"

Capa do 45 RPM de Duane Eddy

 

Copyright © 2005-2012 by Malcolm Forest - Todos os direitos reservados
malcolmforest@gmail.com
Ag. Correios Tucuruvi - Caixa Postal 13067
São Paulo-SP - 02306-970 - Brazil
( +55 (11) 2952-7063
( +55 (11) 2203 6692
È+55 (11) 99984-5016